Os 05 erros mais comuns das fanfics

Os 05 erros mais comuns das fanfics

11 de julho de 2016 24 Por Ana Carolina
Oie oie maniácos, tudo bem com vocês? Hoje, eu acordei e
pensei  “por que não escrever um artigo citando coisas que acontecem
frequentemente em fanfics e que fogem da realidade
?”, eu não sei vocês, mas
eu gosto de ler fanfics muito reais, a não ser é claro que for alguma história
de fantasia ou de alguma série e o universo for o da série. Porque, pensem
comigo, é muito chato você ler uma história onde a personagem não come, não vai
pra escola e passa a fanfic inteira correndo atrás do crush.
Então, eu separei  5
coisas que provavelmente todo mundo já notou em alguma história e que fogem da
realidade. Lembrando que tudo é baseado na minha
opinião e serve para quem quer tentar escrever algo mais real e parecido com
nossa vida.

1-     
Cadê
os pais?

Atire a primeira pedra quem nunca leu uma
fanfic onde os pais magicamente “somem” e deixam uma adolescente de 15 anos
sozinha em casa o resto da história toda. Ah, e eles aparecem no último
capítulo encontrando a filha grávida se casando com o crush.
Por que as pessoas fazem isso? Porque é bem
mais fácil escrever o romance lenga lenga da protagonista sem ter que se
preocupar com os pais, né? Mas isso foge totalmente da vida real, porque nenhum
pai vai pro México e deixa a filha menor de idade sozinha em casa por 1 ano,
sem ligar, sem saber como as coisas estão. E isso tem ligação com outro erro: e as
contas? A adolescente não trabalha, como eu disse, só corre atrás do crush,
então como ela paga a internet?
Por esses motivos a maior parte escolhe
fazer personagens órfãos, o que se tornou o clichê máster. Minha singela
opinião: qual a dificuldade de colocar
os pais na fanfic?
Nem que se for pra aparecer no café da manhã, ou uma
conversa legal de mãe e filha… Gente, isso acrescenta mais ainda na sua
história e você pode desenvolver muita coisa a partir da família, como
conflitos e tretas em família que são as melhores.

2-     
Escola
para quê?

Outro erro super comum são os
personagens adolescentes que foram na escola no primeiro capítulo e depois….
Cri cri cri. Conselho de tia Ana: ou escreve a fic em um período de férias, ou
escreve com personagens mais velhos
, mas não façam isso! Sério, eu fico o resto
da história tentando entender em que momento eles vão para a aula, e no último
capítulo ainda colocam eles se formando. Se
formando em quê??

Eu sei que é difícil escrever na
escola, mas pelo menos citem que eles foram na aula e coloquem a personagem
voltando da escola, sei lá. Eu escrevo com adolescentes e poder escrever em um
ambiente escolar me salva de muitos bloqueios, porque na escola sempre tem
muita coisa legal que pode acontecer e vocês podem se basear nas suas próprias
escolas.

3-     
Sol
Forever

Eu chego a ter pena desses
personagens que vivem no Sol, sem nenhuma chuva, sem nenhuma neve (dependendo
do lugar) e sem nenhuma alteração no
clima.
Eu acho que a maioria das pessoas meio que ignoram esse fator e
esquecem que mesmo se você tiver no Nordeste do Brasil, vai chover uma hora. O
que complica mais, é quando a fanfic se passa em um país frio e a maior parte
do tempo está Sol e os personagens estão com roupas de verão!

Isso é um ponto positivo para quem escreve no Brasil, porque pode se basear no tempo real e dificilmente vai cometer gafes como essas, mas, quem escreve fora do Brasil (like me) tem que prestar atenção nisso. Eu confesso que eu mesma ignoro o clima e raramente o descrevo (erro meu), e uma vez ou outra, acabo falando que a personagem ta com uma roupa que não condiz com o clima do país, no meu caso, Inglaterra.
Ou seja, vale ficar de olho no clima e lembrar onde se passa a história. Pode parecer um tópico bobo, mas isso contribui para sua fanfic ficar ainda mais real.

4- Pessoas…? Cadê vocês?

Sim! Mais gente costuma sumir em algumas fics. No primeiro capítulo: 300 amigos aparecem, 300 vizinhos e você conhece o seu crush. Segundo capítulo: todos somem, sobra você e seu crush no mundo com aquela melhor amiga que aparece para te ouvir chorar.

É muito comum isso, o autor focar tanto no romance que esquece que a personagem tem vizinhos, que ela tem amigos e que, em algum momento, eles vão ter que aparecer. “Tia Ana, e se ela for gótica suave, depressiva e alone na vida?” Nem se ela for! Todo mundo conhece pelo menos alguém na vida que vê todo dia, aquele vizinho chato por exemplo. E muitas vezes parece que só existe os protagonistas e ninguém mais… É o cúmulo! A não ser que eles estejam em uma ilha like Oliver Queen, mais pessoas têm que aparecer. Maníacos, please, não mandem o povo para Nárnia. Ok? Ok.

5- Fotossíntese é a resposta

Esse é o melhor! Eu aposto que você consegue contar nos dedos quantas vezes viu um personagem de fanfic comer. Isso eu encontro até em livros, Heróis do Olimpo (tio Rick, seu lindo s2) o povo fazia fotossíntese, só pode, porque iam combater os monstros e os vilões e esqueciam de comer. 
Aí você vira e fala “Tia Ana, mas eu preciso ficar falando todas as refeições?” claro que não, até porque é chato e isso vale para as nossas necessidades também. Não precisa ficar falando de cada coisa que a personagem por na boca não (não pensem merda), mas é sempre bom pelo menos citar que ela acabou de almoçar, ou que comeu alguma coisa na escola, etc. 
Não fiquem a história toda sem nem tocar no assunto “comida” porque vai parecer que a sua personagem não come nunca, e nós sabemos que isso é impossível. 
Esses foram alguns fatos bem comuns que achamos nas fanfics por aí e que eu pensei em compartilhar, principalmente para quem está começando a escrever agora e não faz ideia do que é considerado erro, clichê, etc… Espero que o artigo tenha sido útil para vocês, ou pelo menos divertido e engraçado, porque sabemos que essas são as verdades das fanfics. Mil beijos e até o próximo!