Resenha Filme: Tudo e Todas As Coisas

Resenha Filme: Tudo e Todas As Coisas

29 de junho de 2017 26 Por Aylla
EU TÔ PIRANDO. SÉRIO. MANO. PESSOAL. TÔ TÃOOOO FELIZ.
Olá meninas e meninos!!!
~ Pera, baixei Taciele Alcolea aqui, deixa eu voltar para a Aylla.
Olá olá olá. Genteeeee, eu tô pirando – acho que falei né -, mas sério, depois de passar DIAS vendo trailer desse filme, finalmente euzinha consegui assistir. AHHHHHHHHHHH!
Okay, voltei a respirar. Estão prontos para a resenha? SIMMMM!
Então vamos. Let’s Go.

“Ao longo da sua vida, uma adolescente viveu cheia de restrições e cuidados devido aos seus problemas de alergia a tudo que se possa imaginar. E agora, que ela se apaixonou pelo garoto que se mudou para a casa do lado?”

Que elenco. Que personagens. Que cenário. Que TUDO! Gente nem sei por onde começar, tamanha a emoção meu povo. Sério. 

Vou respirar e começar!

Antes de mais nada vocês sabem que esse filme tem um livro? Não? Opa, vou deixar aqui a foto e a sinopse para vocês amarem, assim como eu. E não, eu ainda não li o livro, mas vou. Logo.

“Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa. Nunca saí em toda minha vida. As únicas pessoas que já vi foram minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostumada com minha vida até o dia que ele chegou. Olho pela minha janela para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega olhando-o e me encara. Olho de volta. Descubro que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre.

A protagonista da história se chama Madeline, ou Maddy. Logo no inicio do filme ela está completando 18 anos. Sabe o que é isso? Para nós é um marco e tanto, os tão famosos 18. Para ela significa apenas mais um ano que não vive, que não conhece o mundo e que fica reclusa de tudo e todas as coisas. Maddy tem uma doença mega rara, e que a qualquer contato com bactérias ela pode morrer, pois sua imunidade é bem baixa – sim, no filme explica bem direitinho -, assim tudo e todas as coisas acaba se tornando um mal gigante para ela. Ela vive em uma casa dos sonhos (dos meus sonhos diga-se passagem), tem uma mãe muito legal, uma enfermeira chamada Carla  e a filha de Carla, a Rosa, mas é apenas essas pessoas que ela tem contato direto, ninguém mais.
~ Aquele momento de suspense e muito suspiros ~

Até que um belo dia, aparece Olly. Eita, quem é esse? É o vizinho gato dela (eu morri de amores por ele, o filme todo), que se muda para a casa ao lado. Sério, eu pensei que ia ter um treco nessas cenas, afinal, sou uma romântica assumida. 
Olly vem de uma família que passa por um momento difícil e encontra em Maddy a coragem que lhe faltava para fazer as coisas. Ao longo do filme, se é mostrado como a relação dos dois é complicada, afinal, ele vive lá fora e ela ali dentro, cada um dentro do seu próprio mundinho, mas querendo fazer parte do mundo um do outro. 
Ao longo da trama é possível perceber como a presença na vida um do outro influenciou em determinadas atitudes. Olly passou a ter coragem e Maddy começou a ousar, como quando ela compra uma roupa colorida. Ué, como assim? No filme relata que ela tem 100 blusas brancas. Sim, também fiquei chocada. Ao longo da história ela realmente aparece 80% das vezes de branco, mas depois passa a usar cor, é como se a presença de Olly em sua vida a tirasse do branco e trouxesse um pouco de cor. Algo que notei foi que ela sempre usava branco e ele preto. Realmente, ele foi a cor na vida dela (Por favor Deus, traga uma cor assim pra minha vida.)
Eu não posso falar muito, se não acabarei soltando altos spoilers, mas vou dizer duas coisas:
  • Eu amei como foi produzido o filme.
Sim, o filme possui toda uma dinâmica legal, a música de fundo é maravilhosa, o cenário é de arrasar, os momentos que Maddy sonha acordada são maravilhosos, enfim, eu amei cada detalhe.
  • Final Surpreendente
Eu nunca imaginei esse final. Sério. Eu imaginei muitas coisas, chorei por pensar ser uma coisa e não ser, chorei depois também, enfim, manteiga derretida né amores. Esse final foi uma maravilha <3
Eu simplesmente gostaria muito de falar tudo e todas as coisas sabe? Mas para vocês saberem, terão que assistir, super vale a pena. Também devo dizer que o elenco está de parabéns, a atriz Amandla Stenberg além de ser linda, interpretou super bem a protagonista, transmitindo realmente tudo que era preciso. 
Bom, recomendo muito o filme, simplesmente amei e estou louca para ler o livro. 
Beijos,
Tia Aylla.