#Resenha: No Mundo da Luna

Hey. E aí como vocês estão? Hoje venho com mais uma resenha, isso aí, podem ficar felizes.
Há certos autores que nasceram para fazer os leitores se
apaixonarem por suas obras, não apenas uma, mas várias e é exatamente isso que
ocorreu com os livros da escritora Carina Rissi. O primeiro livro que tive o
prazer em ler foi Perdida e
contrariando a lógica – que seria ler a continuação – acabei pegando o livro No
Mundo da Luna e me apaixonando sem igual, afinal, fiquei até duas horas da
manhã para poder o finalizar.

 

Sinopse:  Luna mais conhecida por seu chefe como Clara – já que o mesmo
não se dignou nem ao menos em aprender seu nome – é uma jovem recém-formada em
jornalismo, que sonha em trabalhar nesta área, mas que vê tudo ruir quando
começa a trabalhar como recepcionista – mais conhecida como a tia do telefone –
na revista Fatos&Furos. Como se tudo já não fosse um verdadeiro pesadelo, a
revista rival Na Mira começa a roubar
todos os funcionários da revista e é nesse momento que surge a chance de Luna
se destacar, infelizmente, não é da forma que ela deseja.
Luna é descendente de cigano e por algum motivo – talvez
místico – ela é designada a coluna de signos – algo que ela detestou logo de
cara – mas essa poderia ser sua única chance e por isso tinha que aceitar o que
lhe ofereciam. O grande problema era que ela não tinha mínima noção sobre nada
daquele mundo, afinal, nem acreditava naquilo, como poderia escrever sobre?
Essa era uma pergunta que não havia resposta, mas que teria que descobrir, ou
logo não haveria mais emprego para se preocupar. 

“Eu odiava a minha vida. Odiava ainda mais meu chefe idiota que nem
sabia meu nome”

Claro que como todos já sabem, vida de mocinha nunca é fácil
não é mesmo? Além de ter que descobrir sobre um mundo que não conhece, Luna
ainda tem que aturar o seu ex que vive rastejando atrás dela – mesmo sendo ele
o culpado do termino -, aturar seu chefe que por acaso se tornou alguém
bastante irresistível – mesmo sendo um pé no saco –  e como se as coisas já não estivessem
difícil, Luna pela primeira vez terá a chance de começar uma carreira de
sucesso, mas qual será o preço disso? No final, valerá a pena?
“ Tá legal, Deus, se você fizer com que aquele meteoro caia na cabeça
do Dante neste minuto, eu prometo não comer chocolate durante… um mês.
Inteirinho! ”
Eu já
havia ouvido falar desse livro milhares de vezes e nunca tinha tido vontade de
o ler, acho que por algum motivo pensei que seria aqueles romances adultos
chatos sabe? Então, graças ao um grupo acabei recebendo o livro e voalá comecei
a ler o livro e me apaixonei totalmente. 
O que mais me encantou na história foi a Luna, a forma que
ela pensa e como encara as coisas é simplesmente demais, durante muitas partes
do livro eu ficava rindo igual uma abestada – tenho certeza que se minha mãe
visse me chamaria de louca – e as partes em que ela interagia com o Dante –
gato – era meus momentos preferidos. Eu amei como a forma foi ganhando seu rumo
e como aos poucos os personagens foi se aproximando, sem ser aquela coisa
forçada, foi algo natural, como se tivesse predestinado a acontecer – as vezes
esqueço que se trata de um livro.

Uma das coisas que gosto de reparar nos livros é a interação
dos personagens secundários, tem autores que focam demais nos personagens
principais que esquecem que uma história não é feita de duas pessoas, mas sim
de uma equipe toda e é isso que esse livro passa, em cada capítulo dá para
perceber a interação entre os personagens e como eles são uma equipe realmente. 
Posso dizer que é um livro maravilhoso e que o recomendo
para todas as idades, afinal, acho muito difícil não gostar de uma obra tão
perfeita como essa.
Beijocas, Tia Aylla.

Deixe uma resposta