#Resenha: Dançando sobre cacos de vidros

29 de dezembro de 2017 0 Por Greyce Kelly

Olá
pessoas!
Caraca
faz tempo que não sento pra escrever pra vocês. Eu tinha feito uma porrada de
artigos e programei e foi liberando assim, mas acontece que acabou e cá estou
pra fazer o que eu, vocês mais gostam RESENHAAAAAA.
Então
vamos começar né?

Lucy Houston e
Mickey Chandler
não deveriam se apaixonar. Os dois sofrem de doenças genéticas:
Lucy tem um histórico familiar de câncer de mama muito agressivo e Mickey, um
grave transtorno bipolar. No entanto, quando seus caminhos se cruzam, é
impossível negar a atração entre eles. 

Foi
raro ás vezes que eu não sabia como começar uma resenha, acho que na verdade
isso só me aconteceu uma única vez, vez qual o livro me deixou tão, mas tão
profundamente triste que eu não conseguia encontrar as palavras para fazer a
resenha.
Esse
livro fez isso comigo, só que desta vez foi pior… Não pior no sentido literal
da palavra… Pior, pois e foi tão triste, que eu acho que lá no fundo eu
também fiquei dançando sobre os cacos de vidro…
O
livro da semana e Dançando sobre cacos de vidros da Ka Hancock, um livro tão
terno, tão emocionante que não tem como não se apaixonar na Historia de Mickey
e de Lucy.
“Agora sei a diferença entre tristeza e
depressão. A depressão clínica não tem uma origem – simplesmente existe. A
tristeza intratável não tem nada a ver com sinapses, química cerebral ou
nutrientes essenciais; ela é fruto de algo. É o produto da injustiça e da
impotência. Pode ser anestesiada, suponho, mas depois que o efeito da medicação
passa, fica ali, inalterada, como um intruso que invadiu nossa casa e continua
nela, manhã após manhã, ao acordarmos. Se pudesse escolher, eu preferiria estar
deprimido. Da depressão já voltei.”
Eu
comprei esse livro há muito tempo junto com vários outros que ainda não li, –
Não me julguem a vida está fácil – comprei pela capa que achei linda, mas
influenciável, conforme eu fui lendo o livro fui me apaixonando pela escrita da
autora ela enche de detalhes tudo sem ficar maçante ela consegue descrever os
surtos de Mickey e a doença de Lucy tão bem que eu me arrepiei ao ler essas
cenas é e claro chorei rios com elas.

 “Lucy me
amava — mesmo com parafusos soltos, peças sobressalentes e partes danificadas.
Ela amava o pacote todo — dizia que devia ser assim ou não faria sentido me
amar. Jurou, faz uma eternidade, que isso era verdade e fez jus a esse
juramento. Quem teria acreditado nisso?”

Como
em qualquer relação, eles têm dias bons e dias ruins e alguns terríveis, tudo
porque Mickey tem Transtorno Bipolar muito grave ele sofre alguns surtos e
perde a noção da realidade e Lucy bem Lucy tem um grave histórico de Câncer na família
– eu já disse uma vez, mas outro livro com essa doença pqp.-
Lucy
faz exames periódicos contra a doença, e Mickey trata do seu transtorno regularmente, mas um dia Lucy tem a triste noticia o câncer voltou. Depois que Lucy quase perde a batalha contra o câncer, eles
criam mais uma regra: nunca terão filhos, para não passar adiante sua herança
genética que e bem pesada. Mas o inesperado acontece e mesmo após ligar as
trompas Lucy engravida e bem e ai que os cacos entram…
Quando Lucy
descobre a gravidez ela fica exuberante afinal ela fez cirurgia pra que isso não acontece-se, mas um milagre aconteceu e ela não poderia estar mais feliz por causa disso, mas nem tudo e rosas e com a noticia da gravidez Lucy descobre também que o câncer voltou e o dilema começa,
Lucy tem que fazer um aborto para poder fazer o tratamento. O que
vou falar agora não e spoiler até mesmo porque e só olhar pra capa que você
sabe o que ela escolhe, Lucy da prioridade para o bebe em seu ventre e cara o
que acontece com ela com a criança com a vida de Mickey e de cortar o coração.
Mickey não aceita a decisão de Lucy e bem ele tenta por fim a sua vida.
“(…) Quem junta os
pedaços quando você desmonta?”
O
livro é triste, me fez pensar na vida e em como ela ás vezes gosta de bancar a
dona de si e mudar o rumo de tudo, de como ela pode nós dar o céu e o inferno
ao mesmo tempo. Me coloquei no lugar de Mickey e de Lucy diversas vezes, chorei
com eles, senti  força de Lucy e o amor
dos dois. Ok eu sei que é ficção mas a força que essa mulher teve foi de longe a mais nobre possível e a mais louvável.
Um
livro que eu super indico, passei horas chorando por causa do livro, e o
final… O final ele e triste, emocionante, lindo… E uma historia de amor tão
único que você não consegue achar outro livro parecido com ele.
Quero deixar uma pergunta aqui pra vocês, Se estivessem no lugar de Lucy o que vocês fariam? Seguiria com a tratamento matando a vida dentro de você ou se sacrificaria por ela? 
Beijos até a próxima ♥